ALOPÉCIA OU ALOPECIA???

Postado por Adriana Balthazar

Olá pessoal!!! Vocês sabem qual é a maneira correta de falar e escrever Alopecia???

Pois é, encontrei um texto sobre isso e estou postando a seguir.

Eu particularmente falo ALOPÉCIA (com acento agudo) mas escrevo ALOPECIA (sem o acento).

São os tais preciosismos da nossa Língua Portuguesa, na minha opinião uma das línguas mais difíceis e belas. Me dá um “tilt” ouvir as pessoas falando tão errado e escrevendo então, afffff!!!

O texto é do Dr. Amaury José Dorini e foi publicado no Jornal Brasileiro de Dermatologia, ano IV, Número 4, Mar/Abr 2002

Espero que gostem e aproveitem mais esse post.

Bjinhos, Drica


ALOPÉCIA OU ALOPECIA???

Ainda nos dias de hoje os dermatologistas brasileiros vêem-se, às vezes, diante dessa controvérsia tão antiga.

Se por um lado a forma “alopecia”, além de fundamentada na origem grega do termo, está registrada no Aurélio como grafia única e sem alternativa, por outro lado a sonoridade da forma “alopécia” conta com a preferência da maioria dos dermatologistas brasileiros.

À parte, o rigor etimológico e o registro em dicionário, os defensores da forma clássica “alopecia” apegam-se também à similaridade prosódica com outras palavras de origemgrega, como alotropia, analogia, angiografia, apostasia, artropatia ou astronomia. Tal

similitude, entretanto, é apenas aparente, precisamente porque esses termos são compostos, provindo da união de dois outros vocábulos e do sufixo ia, comum a uma série de palavras de origem grega. Assim, alotropia provém de aalloz, “outro”, e tropoz, “modo”, “maneira”; analogia de ana, “a”, “de”, “por”, e logoz, “causa”, “motivo”, “razão”; angiografia de aggeio, “vaso”, e grajw, “escrever”, “gravar”; apostasia, de apo, “desde”, “a partir de”, e spaoh, “parada”, “cessação”, “interrupção”; artropatia de arqrw, “articular”, e paqoz, “doença”; e astronomia de asthr, “astro” e nomoz, “lei”; enquanto “alopecia” provém de alopex, alopekrz (alópex, alópekos), palavra grega que significa “raposa”, não se tratando, portanto, de termo composto, de forma que tal analogia carece de fundamento real.A palavra grega alopekia, derivada de alopex em alusão ao fato de as raposas perderem o pêlo, tem de fato a sílaba tônica ki, portanto, se tivermos que manter a acentuação grega original devemos usar a forma “alopecia”.

Só que manter a acentuação grega original não constitui de modo algum uma norma inflexível da Língua Portuguesa, sendo muito numerosos os exemplos de discrepância. Só a título de ilustração podemos citar mais de duas dúzias deles: alfábeto, anágrama, anédota, apóptose, biologo, carcínoma, cardiopátia, cataclismó, catáplasma, colera, dinóssauro, eléfante, élipse, êmblema, fotografo (ao invés de fotógrafo), gláucoma, mégera, melânoma, metabolismó, metamórfose, ósmose, paquíderme, parânoia, pedíatra, pleurá, polímorfo, ragade, tálento, tecnicó seriam as formas corretas a serem utilizadas caso essa norma fosse inflexível.

Parece, portanto, que não temos grandes motivos para nos sentirmos culpados ao usarmos a forma “alopécia”, provavelmente a mais eufônica para a grande maioria dos dermatologistas brasileiros, especialmente se acoplada aos qualificativos “seborréica”, “areata”, “androgênica”, “cicatricial”, etc.

Essa controvérsia talvez seja a mais importante da dermatologia brasileira, mas não se pode subestimar o conflito que existe entre a “queratina” e a “ceratina”, trazendo atrás de si a longa lista de derivados, como hiperqueratose”, “queratoacantoma”, “queratodermias”, “queratolítico”, “poroqueratose”, etc. Com exceção talvez de “anquilose”, que mesmo assim admite a forma alternativa “ancilose”, e de “esqueleto”, quase nada fala a favor da forma “queratina”, já que assumindo essa grafia como a correta, teríamos que nos referir às “quininas” plasmáticas, como a “bradiquinina”, ou às “quitoquinas”, como as “linfoquinas”; teríamos que falar em “quinetose”, teríamos que ir ao “quentro” da cidade para assistirmos a um filme no “quinema”, tomar “quetoconazol”, cuidar do diabético para que não entre em “quetose” por acúmulo de corpos “quetônicos”, usar analgésicos para tratar as “quefaléias”, “tetraquiclinas” para tratar a acne e “quitostáticos” para tratar as “leuquemias”, traçar um triângulo “isósqueles”… e até mesmo falar em “alopequias”!!!

Parece também nesse caso que a forma “queratina” e seus derivados só justificam-se pelo uso consagrado, provavelmente estabelecido quando a letra K foi eliminada da Língua Portuguesa, levando à dicotomia dos termos gregos grafados com k (kappa) em q u ou em c quando a essas letras seguiam-se e ou i. Entretanto, não foi só na Língua Portuguesa que ocorreram discrepâncias. O próprio idioma inglês, que dispõe da letra k para uso rotineiro, acabou por adotar a letra c–e com som de s! – em algumas palavras gregas originalmente grafadas com k, como é o caso, por exemplo, do elemento cyto ou cyte, significando “célula”, ou das palavras amniocentesis, center, cybernetic, cycle, encephalitis, encyclopedia… ou mesmo da palavra alopecia!!!

Fica assim evidente que, por serem tais assuntos tão contraditórios, é temerário estabelecer regras de pronúncia correta. Como, aliás, é o caso na maior parte das áreas da medicina, e até mesmo nas áreas técnicas em geral, parece ser mais prudente usar de bom senso que ater-se a normas etimológicas rígidas e imutáveis.

Anúncios
Esse post foi publicado em Alopécia, Artigos, Curiosidades, Dermatologia, Diversos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para ALOPÉCIA OU ALOPECIA???

  1. Quênia disse:

    Nossa, que loucura a lingua portuguesa, sempre tive dúvida em como pronunciar a alopécia! Eu prefiro alopécia à alopecia…..

    obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s