DÚVIDAS COMUNS AOS PORTADORES DE ALOPÉCIA AREATA

Extraído do site de Dr. Milton Peruzo (www.peruzzo.med.br)

 Como a doença ocorre?

Na Alopecia areata, os folículos do cabelo são atacados por engano pelo próprio sistema imunológico da pessoa, resultando na interrupção do crescimento dos fios. Geralmente, tudo começa com pequenas falhas no couro cabeludo que regridem espontaneamente após alguns meses. Em alguns casos pode haver progressão para a perda total dos fios ou mesmo de todo o cabelo do corpo.

O corpo dá outros sinais, além da queda de cabelo?

Podem ocorrer diversos tipos de deformações nas unhas. Em alguns casos ficam estriadas, como se elas tivessem sido arranhadas por um alfinete ou cheias de pontinhos aprofundados, como um dedal. Mas, além do cabelo e ocasionalmente das unhas, nenhuma outra parte do corpo costuma ser afetada.

A Alopecia areata é hereditária?

Pode ser. A hereditariedade é apontada como um fator importante. Estima-se que uma em cada cinco pessoas com Alopecia areata tenha alguém na família com a doença. Quem a desenvolve depois dos 30 anos de idade, no entanto, tem menos probabilidade de que alguém da família venha a adquiri-la.  A Alopécia areata costuma ocorrer em famílias cujos membros tiveram asma ou doenças auto-imunes como artrite reumatóide, lupus e vitiligo. É também comum em pacientes com alteração cromossômica, como a Síndrome de Down. Vale destacar que a doença não é contagiosa. A causa é, na verdade, desconhecida. Fala-se que algum grande episódio de estresse pode ser o pontapé inicial, mas há poucas evidências científicas respaldando essa tese.

Existe cura?

Nenhum tratamento demonstrou ser bom o suficiente para a maioria dos pacientes. O cabelo poder vir a crescer novamente – e… cair novamente. É interessante observar que não importa qual a extensão da perda, os folículos continuam vivos e estão prontos para produzir cabelo assim que receberem o sinal verde do corpo para esta tarefa. Existem – isto sim – diversos tratamentos, cuja escolha vai depender de fatores como a idade do paciente e a quantidade de cabelo perdido. Alguns tratamentos tópicos (aplicados no couro cabeludo) parecem bem eficientes pois aproximadamente 70% dos pacientes voltam a ter crescimento do cabelo em cerca de seis meses. Porém estes mesmos especialistas admitem a existência de pontos negativos: a aplicação de algumas substâncias pode causar sérias reações alérgicas. Em outros casos, os cabelos ganhos durante o tratamento podem começar a cair novamente com a suspensão da terapia.  As próteses, também chamadas de peruca, ainda são apontadas como uma saída menos traumática e, é claro, livre de efeitos colaterais. Vale reiterar que existe a possibilidade de o cabelo voltar a crescer mesmo sem tratamento e depois de muitos anos.

Como conviver com o preconceito?

Tudo que foge do padrão, logicamente está sujeito a sofrer preconceito. No caso da Alopécia areata, estamos falando do comprometimento de uma das mais tradicionais armas de sedução da história da humanidade, o cabelo. Não são raros os casos em que a pessoa que desenvolve a doença chega ao extremo de retirar-se do convívio social, envergonhada da própria imagem. Algumas vezes é importante ajuda de um profissional, como psicólogo ou psiquiatra, para que seja recuperada a autoconfiança.

Existe um perfil do portador da doença?

Não. A Alopécia areata pode ocorrer em homens e mulheres de qualquer idade e raça. De todos os indivíduos afetados, cerca de 5% perde todo o cabelo do couro cabeludo e, em menos de 1% dos casos, há perda de todo o cabelo do corpo. Como não tem outros sintomas claros, normalmente é o cabeleireiro quem primeiro chama atenção do paciente para a ocorrência da Alopecia.

Como saber se minha queda de cabelo é normal?

O cabelo normal se desenvolve em três estágios: fase de crescimento, fase de pausa e fase de queda. Não costuma haver nada de errado naquela perda depois de escová-lo ou lavá-lo. Desconfie se essa perda chegar a mais de 200 fios por dia, se seus cabelos começarem a apresentar áreas de menor volume ou se falhas forem percebidas. Lembre-se que diversas outras doenças, como anorexia, sífilis, alterações hormonais, anemia, entre outras, podem estar relacionadas com queda de cabelo. Portanto, se perceber alguma alteração em seus cabelos, consulte um médico para descobrir o que realmente está acontecendo.

Continuamos nossa busca por temas interessantes para postar aqui no nosso blog, vocês leitores também podem contribuir nos enviando sugestões!

Um super beijo a todos, Claudinha

Anúncios

Sobre Claudinha Grycak

Brasileira, divorciada, natural de São Paulo, 40 anos. Sou portadora de Alopecia há 21 anos, criei esse blog para aproximar as pessoas que sofrem desse problema. "Aceitação não é comodismo ou fuga, o ato da aceitação equivale a envolver com amor profundo os fatos que não podemos alterar e encará-los como circunstâncias a serem vivenciadas e vencidas para o fortalecimento do nosso ser."
Esse post foi publicado em Alopécia, Curiosidades e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

16 respostas para DÚVIDAS COMUNS AOS PORTADORES DE ALOPÉCIA AREATA

  1. Drica disse:

    Clau ótimo post, pra quem está no ínicio é muito esclarecedor.

    Drica

  2. Nadia disse:

    Menina, eu tenho uma prima que morreu o ano passado de lupus e eu tenho esses furinhos nas minhas unhas… vc acha que eu devo investigar???

  3. Nadia disse:

    E qual médico devo procurar?

  4. Tayná disse:

    Olá , no meu caso não caiu muito cabelo , só ficou um furinho do tamanho de uma moeda de 50 centavos , devo procurar um medico ? ou devo esperar a doença regredir ? obs : a area afetada não demonstra nenhum sinal de crescimento de cabelo

    • Oi Tayná,

      Eu, particularmente, procuraria um especialista, pois existem “N” motivos que podem causar alopecia e o médico poderia investigar isso e tratar da forma correta.
      Um super beijo pra você e obrigada por participar.
      Beijocas,
      Claudinha

  5. waldelani disse:

    meu filho jair tem alopecea desde o ano passado ,no começo foi muito dificil para nos hoje ja estamos nos acostumando com seu jeito “careca de ser” e doloroso para nos ver um pequenino tento que encarar um problema de adulto entao…. a mensagen que eu deixo para essas maes que estao descobrindo essa enfermidade agora e que nunca dessistam de lutar…..um grande abraço wal

  6. monalisa disse:

    Minha prima e melhor amiga tem alopecia a pelo menos 5 anos. Já tentamos todos os tipos de tratamento dermatológico, mas ela piora a cada dia. Ela possui uma grande depilação não só nos cabelos da cabeça, mas também na sobrancelha e manchas esbranquiçadas nas costas e colo. Minha prima sofre muito com esse problema e vive depressiva por conta disso! Eu gostaria de saber se existe chance do cabelo voltar a crescer e qual o melhor tratamento a ser realizado.( obs, a área afetada é grande e existem pequenos ferimentos )

    • Oi Monalisa,

      Seja bem vinda!!
      O melhor que ela tem a fazer é procurar um psicólogo ou um psiquiatra para ajudar a cuidar dessa depresssão…
      Vemos pelos relatos aqui no blog que os cabelos de algumas pessoas voltaram a nascer …
      O importante é ela saber se a saúde dela está em ordem, se for o caso trocar de médico para ter outras opiniões!!
      Obrigado por participar do blog!
      Beijocas,
      Claudinha

  7. fabiola disse:

    Claudinha, bom dia! Achei muito esclarecedor se post, a três meses iniciou a queda de cabelo, a dermatogista ja diagnosticou alopecia. Admito que estou muito assustada por estou com grande extensão de queda nos cabelos, tem medo que não cresça mais, (apesar que não esta tão visível pois os outros fios cobrem). Gostaria de saber se vc conhece a auto-hemoterapia? E se acha que poderia ajudar nessa caso, por melhor a defesa do organismo?

    • Oi Fabiola,

      Seja bem vinda!!
      O acompanhamento médico é extremamente importante, como todos sabem, a alopecia pode ser causada por diversos fatores.
      Com relação a auto-hemoterapia, sugiro que você converse com seu médico, pois embora alguns médicos estejam fazendo o uso dessa técnica para diversos problemas, mas me parece que ainda não há comprovação técnica e científica de que é realmente eficaz.
      Para aqueles que não sabem, a auto-hemoterapia consiste em retirar da veia certa quantidade de sangue e aplicá-la no músculo do próprio paciente. Os adeptos dessa técnica garantem que o procedimento estimula a produção de uma maior quantidade de anticorpos do tipo macrófagos, responsáveis por conter a proliferação de bactérias, vírus e outros corpos estranhos ao organismo.
      Fabiola, converse com seu médico para saber os prós e os contras, se ele já utilizou esse método em alguns paciente e quais os resultados obtidos, se possível entre em contato com pessoas que fizeram para saber o que aconteceu.
      E o mais importante: SE ESSA TÉCNICA É OU NÃO RECONHECIDA, para você não correr o risco de virar cobaia!!
      Um super beijo,
      Claudinha

  8. Thaina disse:

    Booom,
    desde que descobri que tinha Alopecia
    meu cabelo caiu apenas uma vez , e uma bolinha bem pequena .
    Entãoo eu queria saber , se posso fazer uma
    Progressiva ?
    eeu nãoo tenho convenio em nenhum medico especialista nisso, então eu queria a ajuda de vcs,
    Esperoo resposta, umbeijoo *-*

  9. REGIANE SANTANA disse:

    oi… sou Regiane !!!!!!
    Então convivo a 4 anos com a alópecia!!!!! perdi todo o cabelo e pelos, já não sobrou nada uso uma prótese nos cabelos , mais o que mais está me encomodando e os cilios, claudinha será que eu tenho alguma saída, uma prótese … …

  10. Teresa cristina disse:

    Tenho alopecia desde 5 anos e sou muito feliz e realizada… Tenho 36 anos, sou casada e mto feliz!!! Pra quem tem fica uma dica: seja feliz e aceite sua condição. O importante é o que está dentro da cabeça!!!Teresa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s