TRATAMENTO DA ALOPECIA AREATA COM INFILTRAÇÃO DE CORTICORTERÓIDES

Olá, Pessoal!!

Muitas pessoas comentam e pedem opinião sobre os tratamento com infiltração de medicamentos, por isso trago um texto do blog  www.tricologiamedica.blogspot.com do Dr. Ademir Jr para compartilhar com vocês!!

Um super beijo, Claudinha

De vez em quando alguns tratamentos que são realizados há muitos anos motivam novos estudos ou conclusões. Um artigo publicado no International Journal of Trichology reforça alguns conceitos que, apesar de bem conhecidos são importantes para orientar pacientes que sofrem com a alopecia areata. O estudo em questão comenta vantagens e desvantagens da infiltração de corticosteróides em áreas com o problema.

Acredito que a infusão de corticosteróides, apesar do desconforto da aplicação, costuma ser muito eficiente para pacientes com menos de 50% do couro cabeludo acometido. A literatura é bem clara neste sentido e minha experiência apenas confirma o que tantos outros colegas já publicaram sobre o assunto previamente.

É sabido que alguns pacientes apresentam melhora espontânea do problema, mas quando as áreas de alopecia começam a ampliar e confluir, não há nada que seja melhor para reduzir a ansiedade do paciente, promovendo melhora no quadro, do que o tratamento em questão.

Apesar disto o médico deve estar atento a situações que envolvam efeitos colaterais deste procedimento. Atrofia de pele, despigmentação da área acometida e atrofia de alguns folículos podem ser esperados. Logo, definir corretamente o caso em que se deve aplicar o produto, assim como ter controle sobre dose aplicada  e intervalos entre aplicações é muito importante.

As conclusões que o artigo citado acima apresenta podem não ser  novidades. Entre elas sabemos que alguns corticosteróides são melhores que outros (em especial a triancinolona). As doses costumam ser maiores para alopecias de couro cabeludo em relação a áreas da face acometidas pelo problema. Quando optamos por um tratamento que envolva a infiltração de corticosteróides no couro cabeludo devemos ter em mente que se não houver nenhuma melhora nos primeiros 6 meses de tratamento que o mesmo deverá ser interrompido e outro método deverá ser sugerido ao paciente.

Uma última conclusão/informação importante é a de que a atrofia da pele e folículos pode ser prevenida se pouco volume for injetado, se a frequência de aplicações for ideal (4 a 6 semanas), e se a medicação não for injetada de forma muito superficial

Anúncios

Sobre Claudinha Grycak

Brasileira, divorciada, natural de São Paulo, 40 anos. Sou portadora de Alopecia há 21 anos, criei esse blog para aproximar as pessoas que sofrem desse problema. "Aceitação não é comodismo ou fuga, o ato da aceitação equivale a envolver com amor profundo os fatos que não podemos alterar e encará-los como circunstâncias a serem vivenciadas e vencidas para o fortalecimento do nosso ser."
Esse post foi publicado em Alopécia, Cabelos, Calvície, Dermatologia, Diversos, Doenças, Medicação, Saúde, Tratamentos, Tratamentos Alternativos e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para TRATAMENTO DA ALOPECIA AREATA COM INFILTRAÇÃO DE CORTICORTERÓIDES

  1. Cristiane Ferreira disse:

    Novo tratamento para calvície pode ter sido descoberto por acaso
    Composto químico fez cabelo crescer de novo em camundongos. Cientistas estavam estudando funções gastrointestinais
    G1
    Pesquisadores norte-americanos podem ter descoberto – completamente por acaso – um composto químico que provoca o crescimento de cabelo. Eles estavam pesquisando a influência do estresse sobre as funções gastrointestinais. A descoberta foi publicada pelo jornal científico “PLoS One”.

    Os cientistas da UCLA (Universidade da Califórnia, em Los Angeles) fizeram alterações genéticas em camundongos para que eles produzissem em maior quantidade um hormônio ligado ao estresse chamado fator liberador de corticotrofina (CRF, na sigla em inglêS). Uma das conseqüências foi a perda de pelos nas costas.

    Leia mais notícias do Vida Saudável

    Em seguida, injetaram nos camundongos um composto chamado astressina-B, um peptídeo capaz de bloquear o efeito do CRF, durante cinco dias seguidos. Mediram os efeitos do composto sobre o sistema digestivo dos animais e colocaram-nos de volta às gaiolas, junto aos demais camundongos. Três meses depois, quando deveriam repetir as medições, perceberam que os pelos nas costas tinham crescido novamente.

    “Quando analisamos o número de identificação dos camundongos em cujas costas cresceram pelos descobrimos que, de fato, o peptídio astressina-B foi responsável pelo notável crescimento de pelos nos camundongos calvos”, disse Million Mulugeta, um dos autores da pesquisa. “Estudos subsequentes confirmaram isso sem dúvidas”.

    Por enquanto, os testes foram realizados apenas com camundongos, mas os pesquisadores têm esperanças de que este possa se tornar um tratamento eficiente contra a calvície. “Poderia abrir novos campos para tratar a perda de cabelo em humanos por meio da modulação de receptores de hormônios de estresse, particularmente a perda de cabelo ligada ao estresse crônico e ao envelhecimento”, argumentou Mulugeta. Segue abaixo o endereço do site

    http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2011/02/775370-novo+tratamento+para+calvicie+pode+ter+sido+descoberto+por+acaso.html

    Abraços!

  2. Thalita disse:

    Eu tenho consulta esse mês e pretendo ajudar a pesquisar sobre isso com os meus médicos e como jornalista.

    Assim que eu achar algo comento aqui com vc.

    Beijos!

  3. Drica disse:

    Nossa só de olhar essa foto da infiltração me deu um arrepio!!!
    Como isso dói, dói demais e quem disse que injeção não se aplica na cabeça, não é mesmo???
    Eu particularmente comecei meu tratamento com infiltrações, até chegar num ponto em que as picadas passavam de 20 por sessão, sofrimento sem tamanho!!!
    Além da dor das picadas depois vinha o edema e a cabeça ficava enorme, até pra dormir doía muito.
    Mas foi eficaz por um bom tempo, depois não mais.
    Creio que pra alopecia em pequenas áreas é um dos melhores tratamentos, associado a outras técnicas. Mas para a universal fica inviável.
    Fica aqui a minha experiência com as infiltrações de corticóides.

    Drica

  4. Danielle Sella disse:

    Os remédios utilizados nas infiltrações não estão mais sendo fabricados pelos laboratórios. O que fazer agora então?

  5. dri197262@gmail.com disse:

    Boa noite , fiz uma infiltração a mais ou menos 2 semanas, e ainda esta do mesmo jeito, quanto tempo começa a nascer cabelos de novo?a Minha é uma pequena área, mas aparece muito, tenho q colocar o cabelo de lado pra esconder.

  6. alessandra silva disse:

    eu tinha queloide e fazia aplicaçoes com theracort 40 hoje não encontro mas em farmacias vc tem alguma sugestão tem algum outro produto que posso fazer aplicacao pois fiz cirurgia de varizes e deu alguns queloide.

    • Luciana disse:

      Olá Alessandra…Recomendo Cicatricure Gel ou Efederme, mas vc precisa falar antes c/ seu médico (dermatologista), pois ñ sei qual é o seu tipo de pele (normal, seca, oleosa, mista…), isso tb influencia na cicatrização!!!

  7. josiane disse:

    Eu to cm alopeçia areta ms neun medico m passa engeçao ms to querendo ir en un q tem aqui onde eu moro e paresse ser eficaz ms to cm medo q doa e eu fiko doida sei la so sei q paresse q s nao engestar vai espara p a cabeça tda e isso deve ser vdd pq a minha alopeçia espalhou por tda a cabeça e ta orrivel to quase careca presizo melhorar m ajudem vcs axam q deve engetar q vai ser melhor p mim?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s