RAPIDINHAS

Cuidado com o que você come

 Segundo pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, nem todo mundo está atento à origem e à conservação dos produtos que consome. A grande maioria dos entrevistados não confere etiquetas, data de validade e a aparência da comida que leva para casa (veja os números nos complementos da matéria). “Participaram da pesquisa 400 pessoas com o sistema imune comprometido, que estão mais sujeitas a doenças causadas por alimentos”, conta o autor, William Waissmann. “Se entre elas já há esse descuido, imagine entre indivíduos saudáveis”, deduz. O resultado levou o pesquisador a criar um hotsite educativo para crianças e adultos. Em http://www.cuidardosalimentos. fiocruz.br, você encontra dicas sobre compra, preparo e armazenamento.

 O Alecrim no laboratório

 A riqueza da erva tem sido esmiuçada na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo. E quem está por trás da investigação é a nutricionista Ana Mara de Oliveira, que destaca a atuação de substâncias como ácido carnósico, carnosol, ácido rosmarínico, ácido caféico e éster do ácido hidroxicinâmico. Esse grupo é capaz de combater moléculas que causam estragos celulares, sendo o estopim para o envelhecimento precoce.  A erva tem sido acalmada por: facilitar a digestão, proteger o estômago e combater bactérias

Excesso de carne pode ser responsável por câncer de mama

Bem, mais uma vez essa suspeita ganha aval científico. Depois de acompanhar 35 mil mulheres de 35 a 69 anos ao longo de oito anos, pesquisadores da Universidade de Leeds, na Inglaterra, notaram que aquelas que comeram diariamente mais que 57 gramas de carne vermelha tiveram o risco da doença aumentado em 56%. A taxa subiu para 64% entre as que punham no prato mais de 20 gramas de carne processada industrialmente. Esses alimentos têm muitos aditivos químicos e são produzidos com cortes gordos, o que estimula a produção de hormônios responsáveis pela doença, explica Dan Linetzky Waitzberg, professor de gastroenterologia da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo.

//

Anúncios

Sobre Claudinha Grycak

Brasileira, divorciada, natural de São Paulo, 40 anos. Sou portadora de Alopecia há 21 anos, criei esse blog para aproximar as pessoas que sofrem desse problema. "Aceitação não é comodismo ou fuga, o ato da aceitação equivale a envolver com amor profundo os fatos que não podemos alterar e encará-los como circunstâncias a serem vivenciadas e vencidas para o fortalecimento do nosso ser."
Esse post foi publicado em Alimentação, Curiosidades, Dicas, Diversos, Saúde e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s