PERDA DE CABELO ASSOCIADA A 8 GENES

Texto extraído do site Alert Sciences Computing

Investigadores americanos identificam oito genes que estão associados ao desenvolvimento de alopecia areata, uma das causas mais comuns da perda de cabelo, sugere um estudo publicado na “Nature”.

A alopecia areata, também conhecida por “pelada”, é uma doença de pele auto-imune caracterizada por perda de pêlo ou cabelo no couro cabeludo e noutras áreas da pele. A progressão da doença é imprevisível: algumas pessoas podem perder apenas uma pequena área do cabelo, outras, porém, podem perder o cabelo na sua totalidade.

Neste estudo, os investigadores da Columbia University Medical Center, em Nova Iorque, contaram com a participação de mais de mil pessoas que sofriam de alopecia areata e cerca de três mil pessoas que não sofriam desta doença auto-imune, tendo conseguido identificar oito genes que estão associados à predisposição para esta doença.

Entre estes oito genes, encontra-se o ULBP3, que é responsável pelo desencadeamento da doença por atrair células citotóxicas que invadem e destroem rapidamente um órgão e que só se expressa nas células dos folículos pilosos que estão afectadas pela alopecia areata. Para além deste gene, outros dois genes são também expressos nestas células enquanto os outros cinco estão envolvidos na resposta imune.

Os autores do estudo, liderados por Angela Christiano, explicam que, durante muitos anos, se acreditava que a alopecia areata estivesse relacionada com a psoríase, pois são ambas doenças inflamatórias em que os linfócitos T “atacam” as células da pele. Por essa razão, os fármacos contra a psoríase foram testados para a alopecia areata, mas não tiveram sucesso no tratamento desta patologia. Contudo, este novo estudo indicou que os genes associados à alopecia areata estão também envolvidos noutras doenças auto-imunes, nomeadamente na artrite reumatóide e na diabetes tipo 1, para as quais foram desenvolvidos tratamentos que têm por alvo alguns destes genes. Assim, os autores do estudo acreditam que esta descoberta poderá ajudar no desenvolvimento de novos tratamentos para este problema, que afecta milhões de pessoas em todo o mundo.

Anúncios

Sobre Claudinha Grycak

Brasileira, divorciada, natural de São Paulo, 40 anos. Sou portadora de Alopecia há 21 anos, criei esse blog para aproximar as pessoas que sofrem desse problema. "Aceitação não é comodismo ou fuga, o ato da aceitação equivale a envolver com amor profundo os fatos que não podemos alterar e encará-los como circunstâncias a serem vivenciadas e vencidas para o fortalecimento do nosso ser."
Esse post foi publicado em Alopécia, Cabelos, Calvície, Curiosidades, Dermatologia, Dicas, Diversos, Doenças, Pele, Saúde, Tratamentos, Tratamentos Alternativos, Utilidade Pública e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para PERDA DE CABELO ASSOCIADA A 8 GENES

  1. Renato Almeida disse:

    tenho alopecia nas laterais, e nao sei mais o que fazer!!!???

    preciso de ajuda!?

    Renato Almeida

    • Oi Renato,

      Seja bem vindo!!
      Eu sei o quanto a desesperador, procure um dermatologista, ele poderá orientá-lo ao que fazer!!
      Alguns tipos de alopecia estão diretamente relacionados a saúde, é importante a opinião e a análise de um profissional para verificar o seu tipo.
      Existem medicações que tem efeitos diferentes para homens e mulheres, e como dizia uma médica que me tratei durante muito tempo, cada caso é um caso, cada organismo responde de um jeito a determinadas medicações, por isso, procure a opinião de quantos médicos achar necessário!!
      Obrigado por participar!!
      Beijocas,
      Claudinha

  2. Drica disse:

    Show de bola essa notícia, o ideal é que tivéssemos acesso a esses tipos de exames genéticos mas infelizmente isso ainda está num futuro não tão próximo.
    Fico um pouco triste porque não há tantos investimentos na pesquisa da cura da alopecia, mas vamos torcer!!!
    Bjinhos

    Drica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s