TRATAR DA QUEDA CAPILAR: UM TESTE DE PACIÊNCIA PARA OS ANSIOSOS

Texto de Dr. Ademir Junior, publicado no site: www.minhavida.uol.com.br

É incrível como a natureza escolhe suas vítimas. Pacientes ansiosos em especial normalmente são vitimados por problemas de saúde que exigem tempo e disciplina para que a recuperação seja significativa e importante. Na minha experiência a queda capilar é uma das manifestações que parece eleger aqueles mais ansiosos, principalmente os que querem resolver tudo para ontem.

A primeira coisa que deve ser discutida sobre os tratamentos de queda capilar é que este é um problema que foge do controle de quem passa por ele. Quando um paciente resolve fazer uma dieta por que está ganhando peso, sua decisão por comer menos é suficiente para mudar este quadro e promover e redução dos quilos adquiridos. No caso da queda capilar, não há muita coisa a ser feita. Os cabelos vão cair independente de qualquer medida de tratamento que tomamos por pelo menos ainda mais 3 meses. Isto porque as quedas capilares mais freqüentes normalmente são aquelas em que os cabelos se programam para cair aproximadamente 3 meses antes de se

soltarem do couro cabeludo. Isto vale para as quedas por estresse ou para calvícies do tipo genética.

Logo, quando um paciente começa um tratamento de queda capilar pode ser tolerável que a queda ainda persista por um tempo e o paciente terá de lidar com isto e tentar controlar sua ansiedade e o estresse que a queda de cabelo promove com tranqüilidade e paciência. Um ponto importante é o de que os cabelos só crescem em média 1cm ao mês. Isto significa que mesmo com os cabelos voltando a crescer, raramente vão compor a cabeleira vasta de um paciente que ostentava um volumoso rabo de cavalo no curto período de dias ou semanas. Muitas vezes vários meses serão necessários para que esta recuperação se dê. Nestes casos, tudo dependerá do comprimento do cabelo que o paciente costuma usar.

Devemos destacar também que muitos pacientes ansiosos, antes de começar a tratar com um médico especialista, seguem orientações de amigos, parentes, de propagandas na internet, em revistas e TV. Pouquíssimas delas com embasamento científico e, se tem algum embasamento, não foram prescritas por alguém que realmente entende do assunto e que poderia dizer se tal medicamento ou produto seria o ideal para aquele tipo de queda capilar. Com isto o paciente perde muito tempo antes de começar a tratar seus cabelos de maneira séria e efetiva.

Como podemos ver, há uma enormidade de fatores que acabam envolvendo o tratamento das quedas de cabelos em pacientes ansiosos. No final, estes pacientes procurando fórmulas milagrosas de resolver um problema que exige paciência, disciplina, bom senso e diagnóstico acabam pulando de médico em médico por não terem a tranquilidade de esperar os resultados começarem a aparecer. Muitas vezes culpam os especialistas e os medicamentos, como se estes tivessem culpa pela sua ansiedade e falta de entendimento de que tratar os cabelos não é, nem de longe, a mesma coisa que tratar, por exemplo, uma dor de cabeça tensional, situação na qual uma boa noite de sono ou uma a duas doses de um bom analgésico e relaxante muscular levam a uma solução rápida e efetiva.

Se você é ansioso e está perdendo cabelos, comece entendendo que quanto antes iniciar um tratamento médico melhor será para você, e que resultados exigirão mudanças nos seus hábitos, assim como em sua maneira de enxergar o mundo. Tranquilze-se, acredite no seu médico, tenha paciência e disciplina. Com isto, tenho certeza de que você será recompensado.

Dr Ademir Jr. é médico dermatologista especialista em tricologia (medicina capilar) pela Internacional Association of Trichologists. Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, da Sociedade Brasileira de Termalismo, e da Sociedade Brasileira de Medicina Estética.

Anúncios

Sobre Claudinha Grycak

Brasileira, divorciada, natural de São Paulo, 40 anos. Sou portadora de Alopecia há 21 anos, criei esse blog para aproximar as pessoas que sofrem desse problema. "Aceitação não é comodismo ou fuga, o ato da aceitação equivale a envolver com amor profundo os fatos que não podemos alterar e encará-los como circunstâncias a serem vivenciadas e vencidas para o fortalecimento do nosso ser."
Esse post foi publicado em Alopécia, Cabelos, Calvície, Dermatologia, Dicas, Diversos, Doenças, Saúde, Tratamentos, Utilidade Pública e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s