CALVÍCIE FEMININA PODE ESTAR ASSOCIADA À SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

O contexto é bastante comum nas clínicas de dermatologia. A mulher vai se consultar porque notou que está perdendo cabelo, comprometendo sua estética e sua auto-estima. Durante a consulta clínica, associada aos exames de sangue, o diagnóstico pode ser desde doenças do couro cabeludo (micose ou dermatite), anemias, estresse, alterações nos níveis de hormônios masculinos no sangue, até o resultado menos esperado: Síndrome dos Ovários Policísticos

(SOPC). Apesar de acometer apenas cerca de 10% das mulheres do continente americano, segundo consenso do National Health Institute em 1992, a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOPC) não tem cura, mas é perfeitamente controlada através de medicamentos.

O dermatologista Ademir Carvalho Leite Junior, especialista na Síndrome dos Ovários Policísticos pela Universidade da Virgínia (EUA), explica que essa doença, de causa genética, é um defeito do metabolismo da insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas, que altera os níveis de alguns hormônios na mulher, causando uma série de manifestações físicas e até psíquicas.A doença atinge ovários, útero, tecido adiposo, pele e até a parte psicológica da mulher, comprometendo a auto-imagem e sua qualidade de vida.

“A portadora da Síndrome dos Ovários Policísticos apresenta uma disfunção hormonal importante trazendo problemas como a perda de cabelo, o aumento de pêlos no corpo, acne, seborréia, alterações menstruais ou sangramento uterino acentuado, infertilidade, obesidade, diabetes, aborto espontâneo nos primeiros meses da gravidez e outras sérias conseqüências que, se não diagnosticadas, podem evoluir para a hipertensão arterial, risco de doenças

cardiovasculares e até câncer de mama”, diz o especialista. “A doença eleva também os níveis de andrógenos, e com isso o desenvolvimento de alguns padrões masculinos nesta paciente, como o aumento da massa muscular e até do tamanho do clitóris, deposição de gordura na região abdominal e inibição no crescimento das mamas”, acrescenta.

Segundo o médico, na maioria das vezes a doença pode ser subdiagnosticada ao exame de sangue e à ultrassonografia por apresentar resultados que estão dentro dos índices de normalidade. “Por isso a importância de um acompanhamento clínico rigoroso” afirma o doutor Ademir Carvalho Leite Junior. Para elucidar, o médico fala de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, reunindo uma amostra de mulheres onde 20% das consideradas normais clinicamente, apresentaram policistos nos ovários detectados pelo ultra-som.

Por outro lado, 60% das mulheres consideradas portadoras da doença apresentavam ultra-som sem sinais de cistos ovarianos. “O diagnóstico da Síndrome dos Ovários Policísticos, em 95% dos casos, se dá pela clínica apresentada pela paciente e conta com o auxílio do exame de sangue”, acrescenta o médico.

O tratamento medicamentoso e não invasivo vai regular o sistema hormonal da paciente fazendo com que ela passe a ovular e a ter ciclos normais, diminuindo as manifestações clínicas gerais e dermatológicas, com significativa melhora em sua qualidade de vida.

Fonte: www.clubedoscarecas.com.br

Anúncios

Sobre Claudinha Grycak

Brasileira, divorciada, natural de São Paulo, 40 anos. Sou portadora de Alopecia há 21 anos, criei esse blog para aproximar as pessoas que sofrem desse problema. "Aceitação não é comodismo ou fuga, o ato da aceitação equivale a envolver com amor profundo os fatos que não podemos alterar e encará-los como circunstâncias a serem vivenciadas e vencidas para o fortalecimento do nosso ser."
Esse post foi publicado em Alopécia, Cabelos, Calvície, Dicas, Doenças, Saúde, Utilidade Pública e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para CALVÍCIE FEMININA PODE ESTAR ASSOCIADA À SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

  1. Luciana maria de Gaspari P Costa disse:

    Ola tenho 30 ano e 3 anos de casamento…. sou protadora de AA universal a 2 anos. Tomei muitas injeçoes, engordei, tive panico, depressao…. Agora estou tentando engravidar, fiz tds exames e esta td normal, mas isso ja faz 1 ano, essa dificuldade tem haver cm a AA? obrigada…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s