ESTRESSE: CAUSAS, CONSEQUÊNCIAS E TRATAMENTO

Texto de Dra. Claudia Maria Miranda

 

O estresse é desencadeado pela secreção hormonal de adrenalina e cortisol pela glândula supra renal a partir da recepção da mensagem enviada pelo Sistema Nervoso Central via simpática, em resposta a emoção, que poderá ter sido um pensamento de raiva ou medo, segundo Guyton e Hall, encontrado no livro Fisiologia Humana e Mecanismos das Doenças, contendo o estudo do funcionamento do corpo humano, estudo básico e obrigatório da grade curricular dos profissionais da saúde.

Esse processo de desencadeamento das ações físicas pelo pensamento, ou mente é denominado psicossoma, referindo a integração da mente “psico” e a resposta do corpo “soma” como esquema:  Corpo Psíquico-pensamento; emoção inconsciente e involuntária estimula o Sistema Nervoso Central Autônomo – Simpático enviando mensagem a glândulas supra-renais para que secretem hormônios precursores da adrenalina e cortisol provocando no corpo físico o aumento da frequência cardíaca; estimulação de liberação de glicose; inibição do sistema digestivo (fígado, pâncreas, estômago e intestinos); reabsorção de sódio com efeito antidiurético aumentando o volume sanguíneo e conseqüentemente a pressão arterial; diminuição da utilização da glicose ampliando seu nível na corrente sangüínea; degradação da massa muscular pela quebra das proteínas; aumento do nível de colesterol no organismo pela degradação das gorduras; diminui os linfócitos do organismo ocasionando em déficit do sistema imunológico e estimulação cíclica da secreção dos precursores de adrenalina e cortisol.

Este mecanismo fisiológico em resposta ao pensamento de medo ou raiva ocasiona a sobrecarga da “máquina humana”, também pelo acionamento das condições abaixo:

  • Elevação da Pressão arterial, gerando a Hipertensão que é considerada um fator de risco para doenças cardiovasculares;
  • Aumento do nível de glicose sangüínea, podendo resultar em Diabetes tipo II;
  • Aumento do nível de colesterol LDL, também um fator de risco para doenças coronárias e acidente vascular cerebral;
  • Supressão do sistema imunológico, favorecendo a instalação de doenças infecciosas e também diminuindo o combate as células cancerígenas;
  • Lentifica o processo digestivo possibilitando a obesidade;
  • Dificulta a capacidade de concentração desfavorecendo a memória;
  • Aumenta as chances de exposição ao álcool e todas as outras drogas;
  • Dores musculares;
  • Distúrbios do sono;
  • Desenvolvimento de fobias, (medo de assalto, acidente, golpes e etc.);
  • Cansaço mental, depressão e irritabilidade.

Como podemos perceber, o estresse, tão eufemizado, mesmo no âmbito da área da saúde, como algo meramente emocional, tem um importante comprometimento físico, inclusive como um importante fator de risco das principais causas de óbito mundial na atualidade como: patologias cardiovasculares; câncer e doenças infecciosas.

Tratamento do estresse

É comum profissionais da saúde atuarem com orientações específicas, como: Agendar uma viagem, usufruir de passeios a parques; desenvolver a criatividade na busca de novas óticas voltadas às soluções; ocupar-se de algum hobby como: show, cinema, filmes, música, nutrição, yoga, meditação, entre outras atividades de lazer.

Entretanto, a maneira mais coerente, eficaz e efetiva para lidar com o estresse é a indicação de psicoterapia associada a psicanálise, já que se trata de uma causa emocional, pois, é imprescindível que o indivíduo seja submetido a técnicas específicas que possibilitem o desenvolvimento de métodos para trabalhar com suas emoções para que a partir desta habilidade, sinta-se fortalecido para mudanças comportamentais.

Quando o indivíduo só possui recomendações para amenizar o estresse como por exemplo uma viagem, sem ter empenhado-se ao auto-conhecimento ele mantém consigo sua condição emocional transformando esta viagem de lazer em compromisso, quando preocupa-se com o horário do café da manhã do Hotel, atraso dos traslados, assegura-se de atender o celular, irrita-se com parceiros de viagem, antevê seu retorno ao trabalho, enfim, vai e retorna no mesmo estado de estresse, que perdurará até trabalhar suas emoções ou exaustão física.

Anúncios

Sobre Claudinha Grycak

Brasileira, divorciada, natural de São Paulo, 40 anos. Sou portadora de Alopecia há 21 anos, criei esse blog para aproximar as pessoas que sofrem desse problema. "Aceitação não é comodismo ou fuga, o ato da aceitação equivale a envolver com amor profundo os fatos que não podemos alterar e encará-los como circunstâncias a serem vivenciadas e vencidas para o fortalecimento do nosso ser."
Esse post foi publicado em Artigos, Diversos, Doenças, Psicologia e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para ESTRESSE: CAUSAS, CONSEQUÊNCIAS E TRATAMENTO

  1. shirly disse:

    sao muito boas as dicas sobre o estresse,eu adorei as dicas!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s