VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM ALIMENTOS FUNCIONAIS?

Texto de Dra. Audrey C. Braga

Alimentar-se é muito mais que ter vontade de comer. A alimentação correta é a fonte de energia para o nosso organismo. É o combustível para enfrentarmos o desgaste cotidiano. Mas, além das funções nutricionais básicas, alguns alimentos possuem propriedades preventivas e até mesmo curativas para algumas doenças que nos atingem, principalmente doenças crônicas degenerativas provocadas pelo estilo sedentário de vida. 

Além dos macronutrientes (carboidatos, proteínas e gorduras) contamos com os micronutrientes (vitaminas e sais minerais) e água, que são substancias bioativas, também classificadas como fitoquímicos, que promovem benefícios à saúde humana.  Esses alimentos chamados funcionais estão diante de nós e não percebemos o quanto eles podem nos ajudar.

A lista é grande: uva, tomate, goiaba, frutas em geral, brócolis, peixes, alho, cebola,  amendoim, castanha de caju, chá verde, milho, gergelim, azeite de oliva, linhaça dourada, etc. O consumo regular e direcionado desses alimentos podem prevenir doenças cardiovasculares, inflamatórias, intestinais, reumáticas, hipertensão, diabetes, problemas ginecológicos entre outras. 

A Nutrição Funcional como aliada

Para que possamos desfrutar dos benefícios dos alimentos funcionais em sua totalidade, contamos com ajuda da Nutrição Funcional, a mesma baseia-se em conceitos como o “equilibrio nutricional e a biodisponibilidade dos alimentos”, ou seja, alimentos e nutrientes que precisam que precisam de outros para agir no organismo de maneira positiva ou que,ao contrário, são anulados quando outros estão presentes. Por isso é fundamental a presença de um profissional que irá trabalhar na  investigação dos hábitos de vida do paciente, suas necessidades nutricionais considerando a individualidade de cada um. “Você pode ter o mesmo biotipo que alguém, ter a mesma altura, peso, fazer o mesmo exercício, mas o metabolismo é diferente. E é isso o que deve ser centrado na nutrição funcional; é, primeiro, a repetição do que é importante para a saúde; e, segundo, respeitar o indivíduo enquanto pessoa, sua rotina.”.

 Suplementação Alimentar

As características da vida atual, o aumento de agrotóxicos, o empobrecimento do solo, o estresse, entre outros diversos fatores, atrapalham a biodisponibilidade (“aproveitamento orgânico dos nutrientes”) dos alimentos consumidos, por isso, é comum focar junto com a reeducação alimentar a suplementação de nutrientes específicos de acordo com as necessidades individuais. Esses suplementos são escolhidos conforme a analise clínica, que o profissional faz junto ao paciente, notando suas carências e propondo a ingestão adequada desses nutrientes. 

Anúncios

Sobre Claudinha Grycak

Brasileira, divorciada, natural de São Paulo, 40 anos. Sou portadora de Alopecia há 21 anos, criei esse blog para aproximar as pessoas que sofrem desse problema. "Aceitação não é comodismo ou fuga, o ato da aceitação equivale a envolver com amor profundo os fatos que não podemos alterar e encará-los como circunstâncias a serem vivenciadas e vencidas para o fortalecimento do nosso ser."
Esse post foi publicado em Alimentação, Alopécia e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM ALIMENTOS FUNCIONAIS?

  1. Diani disse:

    Adorei a iniciativa da criação deste blog específico para a alopecia.
    Sucesso!!!
    Diani.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s